segunda-feira, 29 de junho de 2009

Bistrô Porto Alegre

Depois promover cinco edições de jantares harmonizados com grandes vinícolas da Serra, o Sheraton se dedica agora a valorizar a produção de vinhos do oeste do Estado. Com 2,4 mil hectares, a região da Campanha gaúcha é considerada hoje com o melhor conjunto de condições climáticas e geológicas para elaboração de vinhos finos do Rio Grande do Sul. A primeira semana do evento será realizada entre 29 de junho e 5 de julho, a partir das 19h, no Bistrô Porto Alegre, com o casamento perfeito entre as criações gastronômicas do chef Mauro Sousa e bebidas premiadas da Cordilheira de Sant'Ana, de Santana do Livramento, em jantar em cinco tempos.
A sequência de sete noites terá na entrada a clássica salada ceaser (folhas, flores e peito de frango), harmonizada com a Gewurztraminer, vinho branco e leve, de aroma floral e sabor frutado e final longo e delicado. Exportada para a Alemanha, país que recebeu 270 mil litros de vinhos e espumantes brasileiros em 2008, a bebida foi escolhida como uma das melhores do Brasil pela revista Gula, em 2006, e foi o primeiro vinho brasileiro a ser apresentado no programa Menu Confiança, da GNT, quando ainda comandado pelo jornalista Renato Machado.
O primeiro prato quente, risoto de picanha com grisette de mandioquinha e damasco, chega à mesa junto ao Cabernet Sauvignon. Macia, fácil de beber e de corpo médio, a bebida apresenta aroma pronunciado de frutas vermelhas, casado com pimentão, cravos e anis. O Cabernet foi escolhido também pela revista Gula como um dos dez melhores vinhos do país em 2007. Na sequência, o magret de pato sobre banana, queijo coalho ao mel de cana-de-açúcar entra em sintonia com o Merlot, de aroma frutado de ameixas secas com um toque herbáceo típico. O prato e a bebida apresentam adstringência madura, que é equilibrada com o queijo coalho e o mel.
Já a lasanha bolonhesa de cordeiro com queijo gouda é acompanhada pelo Tannat, vinho rico em compostos fenólicos e que, devido ao tanino, desnatura as proteínas da carne, o que facilita a digestão. A bebida é repousada por 18 meses em barris de carvalho e traz aromas de chocolate, baunilha e café torrado. Eleito por Marcelo Copello, jornalista, escritor e crítico de vinho, o melhor vinho tinto de 2008.
E para adoçar a noite, o crème brulée é acompanhado com Chardonnay, vinho branco que apresenta uma mistura de aromas de frutas tropicais maduras, notas lácteas, toques de baunilha e um leve tostado, obtido pela fermentação em carvalho. Bebida elegante, de ótima acidez, textura rica e com persistência, ganhou o Prêmio Top Ten de melhor Chardonnay da Expovinis 2008, maior feira latino-americana de vinhos.
Boa pra semana toda.............................................

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Aproveitem