segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Elida Tessler / Iberê Camargo


Elida Tessler ocupa o ateliê de gravura de Iberê Camargo

Programa da Fundação Iberê Camargo recebe a gaúcha que materializa palavras escritas para arte. Ela trabalhará na antiga prensa de Iberê a partir do dia 16 e apresenta o trabalho inédito ao público no dia 25, sábado, após conversa com o público às 11h

A Fundação Iberê Camargo recebe Elida Tessler no Programa Artista Convidado do Ateliê de Gravura a partir do dia 16, quinta-feira. Sob a coordenação de Eduardo Haesbaert, ela ocupará o local onde está a antiga prensa alemã usada por Iberê Camargo para produzir gravuras em metal que serão apresentadas no sábado, 25, após conversa com o público, às 11h, no auditório da instituição. Professora e pesquisadora do Departamento de Artes Visuais da UFRGS, Elida trabalha, desde 2008, em um projeto que envolve as relações entre a palavra e a imagem, a arte e a literatura. “Minha proposta tem me colocado em contato com a literatura. Livros como Ulisses de James Joyce, Em busca do tempo perdido, de Marcel Proust, O homem sem qualidades, de Robert Musil, O homem que não sabia jogar, de Donaldo Schüler têm me estimulado bastante, tornando-se minha matéria-prima”, conta.

A artista já teve trabalhos expostos na galeria Fernando Pradilla e na Arco, em Madri, e na Aldaba Arte, na Cidade do México, além de ter obras nas coleções do 21c Museum Hotel, em Louisville (EUA), Pinacoteca do Estado de São Paulo e no MAM-SP. No início do mês, Elida esteve nos Estados Unidos para inaugurar, a exposição coletiva In Transition, em Miami, onde apresentou Dubling. O trabalho, segundo ela, consolidou sua experiência na conjugação entre o ato de ler e o de ver.

Neste momento, a gaúcha está finalizando dois projetos iniciados no ano passado em Paris, onde fez Pós-Doutorado junto à Escola de Altos Estudos Sociais e Sorbonne. No Ateliê, Elida pretende prolongar estas experiências, que também envolvem a literatura. Criar na prensa de Iberê é um novo desafio para ela: “Fazer algo que nunca fiz, sem nenhum domínio de técnica da gravura em metal, e sem um projeto ainda bem elaborado me entusiasma. O tempo que estarei na oficina será vivido com muita intensidade”, afirma. A obra inédita produzida por Elida Tessler fará parte da coleção de gravuras do Ateliê, que já possui 200 obras de 70 artistas diferentes.

SERVIÇO

O que: Conversa com o Artista Convidado do Ateliê de Gravura, Elisa Tessler, seguida de visita às obras criadas pela artista

Quando: 25 de setembro, sábado, às 11h

Quanto: Gratuito

Onde: Fundação Iberê Camargo (Avenida Padre Cacique, 2.000)

Mais informações: (51) 3247-8000

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Aproveitem