quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

MARIA BETHÂNIA NO SHOW “CARTA DE AMOR” EM PORTO ALEGRE





MARIA BETHÂNIA
NO SHOW “CARTA DE AMOR” EM PORTO ALEGRE

Maria Bethânia traz para os gaúchos o elogiado show “Carta de Amor” nos dias 06 e 07 de março no Teatro do SESI. Será a primeira apresentação na capital da turnê, que estreou no Rio de Janeiro e passou por Salvador, Belo Horizonte – todos com ingressos esgotados em menos de 4hs da abertura das vendas.

A abelha rainha mostra pela primeira vez o repertório de seu mais recente CD, Oásis de Bethânia, lançado em março deste ano, que veio com formato novo em sua carreira: cada uma das 10 músicas do disco recebeu um arranjo inédito de convidados especialíssimos – que trouxeram a sofisticação de seus arranjos, unidos à voz única de Bethânia, trazendo o tempero ideal para a sonoridade marcante do novo trabalho

E é esta sonoridade nova que “Carta de Amor” traz. “O show vem do disco; é a base de onde eu parti, da mudança sonora que fiz ali com vários músicos”, conta Bethânia. “O título do show não se refere apenas à faixa do disco “Carta de Amor”, mas a todo tipo de amor que canto no show: o amor maduro, o amor inconstante, o amor traído, o amor eterno, o passageiro, o triste, o alegre...”, completa.

Como no disco, o show traz uma sonoridade diferente e um novo maestro. “Convidei o Wagner Tiso, maestro das Minas Gerais, para tocar com uma cantora baiana!”, brinca. Além de Wagner Tiso (maestro e piano), Gabriel Improta (violão e guitarra), Paulo Dafilin (violão e viola), Jorge Helder (baixo), Pantico Rocha (bateria), Marcelo Costa (percussão) e Marcio Mallard (cello) a acompanham.

Wagner, que já gravou com Bethânia, mas estará no palco com ela pela primeira vez, acha a experiência inovadora. “Já toquei com outros baianos, mas com Bethânia é diferente porque ela leva o teatro para o palco. Trabalhar com ela é interessante artisticamente porque sabe muito bem o que quer fazer; tem plena noção de tudo e um mapa geral do que vai ser. Levo para o show minha cabeça orquestral, o que dá um contraste bonito entre o recôncavo dela e minha mineirice. E conto com a ajuda desses músicos maravilhosos” – diz Tiso.

 “Meu objetivo é colorir as ideias de Bethânia”, conta o maestro, admitindo que a partir de sua marca registrada – os arranjos, repletos de harmonias que funcionam como contracanto – ele consegue conciliar a mineiridade com a baianidade. Ao comparar a musicalidade mineira com a baiana, Wagner Tiso lembra da leveza do grupo Novos Baianos, em contrapartida ao peso harmônico do Som Imaginário, que ele integrou. “Em Minas, são as montanhas, a introversão, enquanto na Bahia é a praia, a coisa mais solta, o que acaba refletindo na música’’.

Bia Lessa, diretora que já tem intimidade com seus espetáculos, assina a direção e cenário e a iluminação ficará nas mãos de Tomás Ribas. Bia desenhou um cenário conciso para retratar este momento de Maria Bethânia. Não há elementos desnecessários, há o vazio do palco, preenchido por um tapete de tiras entrelaçadas, costuradas artesanalmente uma a uma, que remete ao universo popular e erudito e um pedaço de tronco que nos faz lembrar a natureza e os seus ciclos. Um dia esse tronco foi semente, depois arbusto, depois árvore, agora um espaço para se recostar. Apenas isso; no mais são luzes que criam espaços, ambientes e situações. Uma única imagem no final do espetáculo sintetiza para Bia o que é esse show, “uma celebração do ofício da cantora: celebrar a vida através de suas mais profundas convicções”.

O show traz sucessos de sua carreira, músicas do novo CD e canções inéditas em sua voz. No roteiro, canções do novo disco como Casablanca e Barulho (ambas de Roque Ferreira), Velho Francisco (Chico Buarque) Salmo e Carta de Amor – esta que inspirou o título do álbum com um texto de sua autoria com a música e poesia de Paulo César Pinheiro. Entre as músicas cantadas por ela pela primeira vez, composições de Caetano Veloso, Arnaldo Antunes e do português Pedro Abrunhosa, além da inédita Em Estado de Poesia, de Chico César, sem esquecer os clássicos de seu repertório de mais de 47 anos de carreira.

E é a leveza e a cumplicidade em cena da cantora com os músicos de que têm chamado a atenção do público e críticos. Da iluminação aos arranjos, da banda ao maestro, da cenografia ao figurino, tudo parece novinho em folha neste show da inesgotável Bethânia, que aos 67 anos, se renova sempre.



SERVIÇO

Maria Bethânia

LOCAL: Teatro do Sesi (Av. Assis Brasil, 8787 – Bairro Sarandi)
DIA: 6 e 7 de março ( quarta e quinta-feira )
HORARIO DO SHOW: 21h
CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: Livre

SETORES / PREÇOS DOS INGRESSOS:
•  Cota Especial: ESGOTADO
•  Mezanino: R$ 85,00
•  Lote promocional mezanino: ESGOTADO
•  Plateia: ESGOTADO 

BILHETERIA OFICIAL:
My Ticket - Centro - Rua dos Andradas, 1.425 - loja 69
Horário de atendimento: de segunda a sexta, das 9h às 18h, e no sábado, das 09h às 14h. Pagamento em dinheiro.

My Ticket – Moinhos - Rua Padre Chagas, 327 - Loja 6
Horário de atendimento: de segunda a sexta, das 9h às 18h, e no sábado, das 10h às 15h. Pagamento em dinheiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Ghola Camisas

Venha visitar nossa Loja de Fábrica. Rua Engenheiro João Luderitz 445 51 30930101 www.ghola.com.br